Um verdadeiro caso de amor pelo Quadro Scrum

Post-Scrum-Principal

Se você conhece a metodologia Scrum e não é apaixonado por ela é porque ainda não entendeu as maravilhas que este método proporciona ao dia a dia empresarial, no gerenciamento de projetos, equipes e até tarefas. Se você não conhece, vai se surpreender ao descobrir como podemos melhorar nosso ritmo de trabalho e ainda estimular o engajamento de todos. Na Isoflex, todo o conceito do método é aliado ao Quadro Scrum, deixando-o mais simples e completamente eficiente.

Post-Scrum

É imprescindível fazermos aqui uma introdução sobre o começo de tudo, que de modo não oficial, foi nos anos 80 pelos japoneses professores de administração Hirotaka Takeuchi e Ikujiro Nonaka, com o artigo “The New Product Development Game”, em que analisavam  equipes de empresas produtivas e inovadoras que utilizavam o processo de desenvolvimento de sobreposição e comparavam o trabalho de equipe a um time de rúgbi, em que a “[…] a bola é passada pelo time conforme ele avança, como uma unidade, pelo campo”.  Sete anos depois do artigo ser publicado, a equipe do desenvolvedor de sistemas Jeff Sutherland, notou como aquele conceito encaixava-se perfeitamente na sua antiga busca pela descoberta de regras simples que pudessem guiar as equipes a entrar em um estado mais produtivo, feliz, incentivador, divertido e arrebatador. E junto com o também desenvolvedor de software, Ken Schwaber, criou formalmente o Scrum, como uma metodologia ágil para gestão e planejamento de projetos de software, mas uma das principais informações que você precisa saber para conhecer mais sobre o SCRUM, e que realmente funciona, é de que ele pode ser utilizado nos mais diversos tipos de projetos, setores e empresas.

No Scrum fala-se muito sobre agilidade, mas melhor que ser ágil é ser ágil com eficiência. Por isso, o Scrum trabalha o desenvolvimento de um produto por meio de vários processos que possibilitam entregar o resultado em pequenos pedaços até chegar ao resultado final sem apresentar inúmeros erros ou problemas. Afinal, durante todos os processos foi possível melhorá-los sempre que necessário.

Para exemplificar essa ideia, o quadro Scrum é incrivelmente facilitador.

quadro-personalizado-scrum-scrum-i

Quadro Scrum Isoflex

Ele é composto pela base Kanban, pelos cartões T, por um display, marcadores de quadro branco e apagador. Na base Kanban são inseridos os cartões – utilizados para escrever, e como possuem fixação magnética podem ser fixados no quadro. É possível iniciar a utilização definindo quem serão os integrantes da equipe que participarão da metodologia e qual cor cada pessoa representará – coloca-se os nomes de cada pessoa ao lado do desenho dos cartões. A partir disso, escreve-se o primeiro projeto ou atividade principal no cartão, que pode ser uma cor definida como da EQUIPE, em vez de individual, e este cartão é colocado na primeira coluna, nomeada como STORIES. Portanto, a primeira coluna refere-se a todos os projetos ou tarefas principais, são as macroatividades. Em seguida, as tarefas do STORIES são destrinchadas em microatividades e inseridas na coluna À FAZER, em que cada integrante da equipe tem as suas responsabilidades colocadas nas tiras pela cor correspondente, e então, a partir do momento em que as microatividades são iniciadas basta mover o cartão da atividade para a coluna EM PROCESSO. Por fim, quando a atividade do cartão é finalizada, é só mover para a coluna de REALIZADOS. Os cartões são fáceis de escrever e apagar e as tiras magnéticas facilitam toda a movimentação. Ainda existe área útil no quadro para anotar observações, que pode ser organizado do jeito que preferir, e um display para folha A4, utilizados para gráficos de desempenho da equipe ou o que mais for necessário.

É claro que SCRUM é um processo formal com diversos conceitos, termos e regras específicas da própria metodologia, e, aprofundar-se no estudo do tema pode ser bem enriquecedor, mas o objetivo aqui é mostrar o quão útil pode ser transformar todo este conceito em uma maneira simplificada de gerenciamento, em que todas as pessoas do projeto estarão acompanhando o status de cada atividade e a qualquer momento podem analisar e tomar decisões porque o Quadro Scrum está disponível, de fácil acesso e com as principais informações atualizadas em tempo real, já que é muito fácil mover os cartões das atividades e não depende de nenhum outro aspecto externo.

São muitos os setores e áreas que podem utilizar este método como instrumento de gerenciamento e organização de tarefas, tenho certeza que nesse momento você já pensou em como pode melhorar o dia a dia da equipe em que faz parte utilizando o Quadro Scrum e garantindo ótimos resultados de melhoria e qualidade no trabalho. Se ainda não começou, essa é a hora. Você não vai se arrepender, é benefício na certa!

 

Referências:

SUTHERLAND, Jeff. Livro “Scrum – A arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo”.