Manutenção preventiva e preditiva

Manutenção de máquinas e equipamentos interferem nos resultados das empresas, pois podem tanto evitar custos, como a falta da manutenção adequada pode permitir até mesmo a interrupção da produção.

Entender a importância da manutenção e encontrar uma forma eficiente de gerenciá-la é essencial para manter a produção e evitar prejuízos em sua companhia.

Existem diferentes tipos de manutenção, nesse artigo apresentaremos a manutenção preventiva e preditiva que apesar da semelhança entre os nomes tem diferença na aplicabilidade e são de grande importância para evitar prejuízos e interrupção na produção.

O que manutenção preventiva?

A manutenção preventiva adota medidas de manutenção regulares planejadas e executadas em máquinas e equipamentos que garantem que não haverá interrupção repentina na utilização do equipamento.

Esse tipo de manutenção é de extrema importância pois previnem a falha ou quebra de um equipamento, minimizam o desgaste e permitem o planejamento de interrupções caso seja necessário.

A manutenção preventiva é determinada por fatores como tempo e utilização e ocorrem periodicamente independente da condição operacional, ou seja, se estiver funcionando bem ou não.

Alguns exemplos de manutenção preventivas são lubrificações periódicas, calibrações e aferições de instrumentos e planos de inspeção determinados pelo fabricante do equipamento.

A manutenção preventiva apresenta as seguintes vantagens:

  • Aumento da vida útil do equipamento.
  • Diminui as paradas planejadas do uso do equipamento.
  • Aumenta a segurança ao determinar os prazos de fabricação e entrega ao cliente.
  • Diminui custos.

Para que as manutenções preventivas ocorram da forma adequada é necessário ter um controle de manutenção à vista com todos os principais dados para não haver esquecimento e todos os serviços necessários sejam executados pelos responsáveis.

O que manutenção preditiva?

A manutenção preditiva está à frente da manutenção preventiva, pois possibilita detectar problemas antes da parada planejada através da utilização de instrumentos que detectam qualquer funcionamento anormal.

A manutenção preditiva é determinada por indicadores de qualidade estabelecidos de acordo com o equipamento, que são medidos por instrumentos que indicam pressão, temperatura, vibração, tensão, corrente elétrica entre outros fatores que permitem analisar tendências no funcionamento e prever o aparecimento de defeitos, antecipando os problemas e diminuindo custos com manutenções corretivas.

Esse tipo de manutenção mantém a empresa competitiva, pois melhora seus processos e reduz tempo na fabricação de seus produtos, além reduzir custos ao aumentar a vida útil de seus equipamentos.

As principais vantagens da manutenção preditiva:

  • Manter o equipamento funcionando em sua melhor performance.
  • Redução de desmontagens desnecessárias para inspeções.
  • Antecipação de medidas de manutenção.
  • Impedimento do aumento de danos.
  • Redução das paradas planejadas.

Uma maneira eficiente de controlar os indicadores de manutenção é utilização de quadros de controle de manutenção que permitem a visualização dos indicadores de acordo com suas prioridades e acompanhamento do andamento das manutenções efetuadas.

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva

Como vimos a manutenção preventiva é programada e permite a identificação precoce de possíveis problemas no equipamento, bem como a manutenção preditiva, porém a diferença está na técnica, no uso de equipamentos e no fato de que a manutenção preditiva pode ser efetuada sem a necessidade de parada do equipamento.

A utilização da manutenção preditiva normalmente tem um custo inicial maior que o da manutenção preventiva, devido a necessidade de adquirir equipamentos e até softwares compatíveis e formação de profissional para utilização e interpretação dos dados. Porém pode evitar custos maiores a longo prazo.

Para determinar em que momento utilizar cada tipo de manutenção apresentada nesse artigo é necessária análise de cada equipamento e verificação de quais são ativos difíceis de controlar e o custo com dano é elevado e quais são ativos fáceis de controlar e cujos danos são previsíveis. Caso os custos com a análise forem muito elevados você pode utilizar técnicas de manutenção preventiva, sem análise preditiva extra.

 

Gostou desse artigo? Que tal ler mais sobre assuntos que podem trazer o melhor resultado na gestão de sua companhia, como a gestão focada em processos de qualidade ou quem sabe saber mais sobre indicadores de desempenho ? Continue com a gente em nossas redes sociais! Deixe seu comentário!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.